Intercâmbio na graduação: como escolher a Instituição de Ensino Superior estrangeira?

Intercâmbio na graduação: como escolher a Instituição de Ensino Superior estrangeira?

Intercâmbio na graduação: como escolher a Instituição de Ensino Superior estrangeira?

Qual a melhor universidade, faculdade ou instituto para o seu intercâmbio na graduação? Neste artigo são apresentados dois critérios importantes para serem levados em conta na hora dessa decisão!
Formandos com o diploma
Qual a melhor universidade, faculdade ou instituto para o seu intercâmbio na graduação? Neste artigo são apresentados dois critérios importantes para serem levados em conta na hora dessa decisão!

Sabendo que o tipo de intercâmbio que mais vai de acordo com os seus objetivos e o seu perfil é o intercâmbio na graduação (Leia mais em Quais os tipos de intercâmbio existem e quem pode fazer?), a pergunta seguinte é: como escolher a Instituição de Ensino Superior (IES) estrangeira? Neste artigo são apresentados dois critérios importantes para serem levados em conta na hora dessa decisão.

No intercâmbio da graduação, existem duas possibilidades principais. O aluno pode fazer a graduação completa ou mobilidade acadêmica em uma IES estrangeira (Leia mais em Quais os tipos de intercâmbio na graduação?). Para a graduação completa, o aluno possui mais flexibilidade na hora de escolher a IES de destino, por isso é interessante considerar os rankings internacionais. Para a mobilidade acadêmica, é relevante a informação a respeito dos acordos, parcerias e convênios que existem na sua IES brasileira.

Rankings internacionais

Apesar de não ser uma prática comum dos estudantes brasileiros, os estudantes europeus e americanos consultam vários rankings antes de ingressar na faculdade. Os rankings são realmente importantes, tanto para os alunos, quanto para as próprias instituições que buscam aprimorar a atuação. Por isso, os rankings internacionais são fatores que devem ser considerados na hora de escolher a IES estrangeira.

Os rankings permitem a comparação da qualidade das melhores IES com base em diversos indicadores. Cada ranking utiliza indicadores diferentes para a classificação. Torna-se necessário entender quais indicadores cada ranking utiliza, pois, dessa forma, o aluno tem a possibilidade de escolher a instituição que mais se aproxima daquilo que ele procura. Alguns dos critérios normalmente utilizados são: permanência dos alunos nos cursos, taxas de graduações concluídas, excelência do corpo docente, internacionalização, quantidade de artigos publicados, quantidade de citações dos artigos, impacto na indústria, empregabilidade, entre outros.

Listamos abaixo alguns dos principais rankings e quais os métodos adotados para classificar as instituições.

Ranking Web of Universities

O Ranking Web é o maior ranking acadêmico das instituições de ensino superior, oferecendo a cada seis meses um conteúdo científico independente, objetivo e gratuito para fornecer informações confiáveis, multidimensionais, atualizadas e úteis sobre o desempenho das universidades de todo o mundo. Atualmente, classificam 30.000 instituições de ensino superior de mais de 200 países. Os seus indicadores incluem conhecimento público compartilhado, impacto do conteúdo da web, pesquisadores mais citados e citações de artigos.

U-Multirank

U-Multirank é um ranking multidimensional promovido e financiado pela União Europeia, tendo a edição de 2019 avaliado mais de 1700 instituições de ensino superior de 96 países espalhados pelos quatro cantos do mundo. De acordo com a metodologia do ranking, as instituições são avaliadas através de 35 indicadores, agrupados em cinco áreas de intervenção: ensino, investigação, transferência de conhecimento, internacionalização e envolvimento regional. O ranking das instituições é estabelecido de acordo com o número de classificações com a pontuação máxima (categoria A) nos 35 indicadores avaliados.

Academic Ranking of World Universities (Ranking de Xangai)

Um ranking muito respeitado é o Academic Ranking of World Universities (ARWU), também conhecido como Ranking de Xangai, criado pelo Center for World-Class Universities, que classifica mais de mil universidades a cada ano e as melhores 500 são publicadas em seu site. Os seus critérios de seleção são: premiações, citação dos pesquisadores, publicações em revistas, publicações de artigos e desempenho per capita.

Times Higher Education (THE)

O Times Higher Education World University Rankings é reconhecido desde 1994 como um dos rankings de universidades mais confiáveis. As notas dadas às instituições são baseadas nos critérios de ensino, pesquisa, citações, impacto na indústria e internacionalidade.

Global MBA Ranking

O jornal Financial Times publica seis vezes ao ano rankings com as melhores instituições referentes à MBA, MBA Executivo, Mestrado em Finanças e Mestrado em Programas de Gestão. No site do jornal existe a possibilidade de escolher os critérios que vão eleger a melhor universidade de acordo com aquilo que você achar mais importante.

QS World University Rankings

O QS World University Rankings, um dos rankings mais respeitados, classifica as 600 melhores universidades do mundo, baseado em quatro critérios: pesquisa, ensino, empregabilidade e internacionalização. Uma ferramenta comparativa é disponibilizada no site do QS, que pode ser utilizada para ajudar os estudantes a selecionar a melhor universidade de acordo com os critérios que desejar.

IES parceiras no BR

No caso de mobilidade acadêmica na graduação, um fator extremamente importante é se informar quais são as IES internacionais parceiras da sua IES brasileira. Geralmente, esta informação consta no próprio site da IES brasileira.

Promover oportunidades de estudo no exterior tornou-se uma preocupação dentro das IES brasileiras que, cada vez mais, investem na internacionalização do ensino. Portanto, instituições brasileiras públicas e privadas buscam atualmente firmar acordos e convênios com instituições no exterior, facilitando o intercâmbio de estudantes entre países para realizar mobilidade acadêmica, seja mobilidade simples, diploma conjunto ou dupla-diplomação. Leia mais em: Quais os tipos de intercâmbio na graduação?

A vantagem de realizar um intercâmbio por meio da própria faculdade no Brasil é que as disciplinas cursadas fora podem contar como créditos para o histórico escolar, de forma que o aluno não atrase a conclusão do curso. Além disso, os custos podem ser menores, dado que podem ser oferecidas bolsas. Muitas vezes também é dado apoio logístico pela universidade de destino com relação a acomodação e transporte. No caso das universidades privadas, normalmente, o estudante continua a pagar a mesma mensalidade que paga no Brasil.

Gostou? Compartilhe este artigo!

Leia mais em:

Conheça o instituto mais bem ranqueado de Portugal

15 motivos para estudar no IPB, em Portugal

O IPB e as suas parcerias de intercâmbio na graduação e pós-graduação

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Como planejar para estudar em Portugal?

Chegou a hora de você fazer o seu planejamento...

Quero estudar em Portugal. Por onde começar?

Uma das maiores dificuldades que encontramos ao pensar em...

Intercâmbio: quanto custa?

Quanto custa para realizar um intercâmbio? Neste artigo são...

Como fazer reagrupamento familiar com visto de estudante?

TRAGA SUA FAMÍLIA PARA MORAR EM PORTUGAL COM VISTO...

Encontre o curso no IPB que é a sua cara!

Você sonha em estudar em Portugal? O IPB fornece...

O IPB e as suas parcerias de intercâmbio na graduação e pós-graduação

Você é estudante brasileiro de graduação ou pós-graduação e...

Dupla-Diplomação no IPB em Portugal

Saiba o que é o programa de Dupla-Diplomação no...

Como se candidatar na graduação do IPB?

Você quer realizar graduação no IPB, em Portugal? Saiba...

Intercâmbio: o que é e quais as suas vantagens?

Saiba o que é intercâmbio e quais as suas...

Como se candidatar a Dupla-Diplomação da UTFPR com o IPB?

Você é aluno da UTFPR e tem interesse em...

Acompanhe a gente nas Redes Sociais!

Fale conosco!
Precisa de ajuda?
Nosso suporte está pronto para te atender agora mesmo!