Como Funciona o Sistema de Ensino Português

Como Funciona o Sistema de Ensino Português

Como Funciona o Sistema de Ensino Português

O Sistema de Ensino Europeu

Como funcionam as escolas em Portugal

Para os brasileiros que estão planejando a ideia de imigrar para Portugal através do visto de estudo, é fundamental entender como funciona o Sistema de Ensino Europeu. Assim como no Brasil, Portugal é dividido em 3 níveis de formação: Ensino básico, ensino secundário (o que nós, brasileiros chamamos de ensino médio) e o ensino superior. Espera-se que o estudante tenha cumprido ao menos 12 anos de escolaridade.

Os estudos começam aos seis anos de idade com o ensino básico obrigatório que vai do primeiro ao nono ano de escolaridade. Após isso, vem o ensino médio que é divido em 3 anos. respectivamente o décimo, décimo primeiro e o décimo segundo ano de escolaridade.

Escolas Públicas e Particulares

Portugal se destaca por muitos motivos e um deles é a educação das suas crianças. Com uma taxa de alfabetização em quase 96% e o ensino europeu que melhora a cada ano.

Existem algumas diferenças, mas nada comparado ao modelo conhecido no Brasil. Independente de se tratar de uma escola pública ou privada a qualidade é um fator que sempre estará presente.

Ambas funcionam em horário integral, assim os pais podem ficar despreocupados com quem deixarão os filhos na hora de trabalhar. Como eles passam muito tempo na escola as instituições oferecem estrutura para que o aluno seja estimulado em todos as áreas, através de atividades físicas e lúdicas. Além disso, o português não é a única língua que é ensinada com qualidade, os alunos podem aprender o inglês, alemão, francês e várias outras línguas, sem precisar de cursinho para aperfeiçoar.

As privadas se destacam por terem salas menores e com isso o professor pode acompanhar o desempenho e o rendimento de cada aluno mais de perto. Além disso oferecem diversas atividades extracurriculares como dança, música e diversos tipos de esportes.

A principal vantagem da pública é o custo. Embora não tenha que pagar as mensalidades, os pais arcam com a alimentação e materiais. Outro diferencial em relação ao Brasil é que o valor varia de acordo com o salário dos pais, os que recebem mais pagam mais e vice versa.

Assim, fica claro que, independente de qual seja sua escolha seus “míudos” (como se diz em Portugal), eles estarão capacitados para seguirem seus estudos com qualidade de ensino. Eu fiz vídeo para te mostrar as 5 melhores vantagens de estudar na europa:

 

Ensino superior em Portugal

Por onde começar?

Se você está conhecendo agora o sistema de ensino português, é importante você se familiarizar com alguns conceitos importantes. Separamos aqui algumas informações uteis:

  • Graduação vs Licenciatura: No Brasil a graduação pode se dividir em Licenciatura (com o objetivo de formar professores) ou em Bacharelado (com o objetivo de formar profissionais para atuar em vários setores da economia). A diferença é que em Portugal não existe essa diferença. A porta de entrada no Ensino Superior é feita através da licenciatura, independente se o aluno deseja lecionar no futuro ou não.
  • Anuidade e Propina: A anuidade representa o valor que irá pagar pelo ano letivo, também pode ser chamada de propina. Calma lá, propina em Portugal não é nenhum ato ilícito para se adquirir vantagens, é o valor que pagará pelos seus estudos. A maioria das instituições de Ensino Superior são públicas, e é preciso pagar da mesma forma. E não se preocupe em ter que dá todo o montante de uma vez, é possível dividir o valor e pagar aos poucos.
  • Créditos ECTS(European Credit System): Estamos acostumados a contar a carga horária do curso. Na Europa, o trabalho de um estudante situa-se entre as 1500 e 1800 horas por ano. Assim, um crédito corresponde a 25-30 horas. Resumindo, 30 créditos normalmente equivalem a um semestre de estudos.
  • Diferença no valor do curso para brasileiros: Existe diferença no valor pago por um estudante nacional e um internacional. Isso ocorre pois os alunos portugueses ou nascido da União Europeia têm parte de seus estudos subsidiados pelo Estado. Os alunos que internacionais (nacionais de países fora da UE) não se beneficiam dessa vantagem, portanto arcam com todo o valor.

Universidades ou Politécnicos?

O ensino superior é dividido em duas vertentes: As Universidades Clássicas e os Institutos Politécnicos. Ambas oferecem cursos de graduações e mestrados e a diferença está presente basicamente na forma em que o conteúdo é transmitido.

O ensino nas Universidades Clássicas é orientado por uma perspectiva de criação do saber e visa assegurar uma sólida preparação científica e cultural. Isso significa que a carga teórica dos cursos ministrados é maior e o conhecimento teórico e as investigações científicas são mais valorizadas. Geralmente possuem médias mais altas deixando o processo seletivo mais competitivo.

Já o Ensino Politécnico é orientado por uma perspectiva de investigação aplicada e de desenvolvimento. Aqui, a sua capacidade em desenvolver as atividades profissionais e o uso de suas habilidades práticas é mais valorizado. Preparamos um vídeo explicando melhor esse conteúdo, confere abaixo:

Ensino de qualidade e diploma válido em todos os países da União Europeia!

Durante suas pesquisas é bem provável que você tenha lido que o Ensino Superior é guiado pelo Processo de Bolonha. Esse foi um acordo firmado em 1999, pelos ministros responsáveis pelo ensino superior de 29 países, entre eles, Portugal. O objetivo desse acordo é uniformizar a programação de estudos dos universitários, unificando o sistema acadêmico de toda união europeia. Esse acordo não só possibilitou mas também incentivou que os alunos em formação nas Instituições Europeias, façam mobilidades e tenham acesso equitativo e sem obstáculos, a um ensino de alta qualidade e em qualquer país membro.

As bases essenciais que este espaço se organiza é o reconhecimento mútuo de graus e outras qualificações. Por isso, o Ensino encontra-se dividido em 03 ciclos que vamos abordar a seguir. São eles as licenciaturas, mestrados e doutorados (que em Portugal, chama-se doutoramentos)

Outro detalhe importante é o fato das Instituições de ensino superior terem autonomia científica, pedagógica, cultural e disciplinar. Assim, cada instituição possui seus próprios programas de investigações científicas, incentivos e gestão. Isso também reflete para o regulamento que cada Instituição elabora para o ingresso de estudantes internacionais, através de candidaturas baseadas no Estatuto do Estudante Internacional.

O Estatuto do Estudante Internacional assegura a entrada de Estudantes Brasileiros mesmo SEM nacionalidade europeia!


SAIBA MAIS SOBRE AS FORMAS DE INGRESSO!

1° Ciclo:
Graduação e Licenciatura

A licenciatura (1.º ciclo) tem uma duração normal de seis a oito semestres (03 a 04 anos) e confere entre 180-240 créditos ECTS. Este nível de estudos fornece aos estudantes conhecimentos de base nas áreas científicas do curso e competências instrumentais e sistêmicas importantes para que o aluno possa entrar no mercado de trabalho ou para prosseguir os estudos.




CLIQUE AQUI E saiba mais sobre os mestrados!

2° Ciclo: Pós Graduação e Mestrado

O mestrado (2.º ciclo) tem uma duração normal entre três e quatro semestres (até 02 anos) e confere entre 90-120 créditos ECTS. Este tipo de curso requer a frequência de unidades curriculares, a elaboração e defesa pública de uma tese original, ou a realização de um estágio ou de um projeto e a elaboração e defesa dos respectivos relatórios, no caso dos mestrados profissionalizantes ou que são orientados para o mercado de trabalho. Em ambos os casos, os estudantes são acompanhados por um orientador doutorado.

Alguns cursos têm uma estrutura composta por dois níveis integrados (1.º ciclo e 2.º ciclo), o que significa que o estudante completará os seus estudos com o grau de licenciado e mestre.
O primeiro nível (seis semestres, grau de licenciado) não permite a aquisição das competências profissionais necessárias, mas confere aos estudantes conhecimentos e formação de base na área científica em questão, bem como a possibilidade de continuarem os seus estudos numa outra instituição de ensino superior nacional ou internacional.
O segundo nível (quatro a seis semestres) caracteriza-se por uma formação especializada que qualifica os estudantes para o exercício da profissão. O ciclo integrado compreende um conjunto de unidades curriculares, redação, defesa de uma tese ou de um relatório de projeto ou de estágio no final do curso.

1° e 2° Ciclos:
Mestrado Integrado

3° Ciclo
Doutoramento

O doutoramento, sem curso, normalmente preparado em dez semestres (cinco anos) implica a elaboração e a defesa pública de uma tese. A tese deverá ser o resultado de um trabalho de investigação científica original, acompanhado por um orientador doutorado, e representar uma contribuição considerável para o conhecimento.
Há algum tempo, iniciou-se o doutoramento com curso, tem duração normal de seis a oito semestres e confere entre 180-240 ECTS. Para além da elaboração e da defesa pública da tese, requer a frequência de um conjunto de unidades curriculares de estudos avançados dirigidas à formação para a investigação.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Perguntas frequentes sobre como estudar medicina em Portugal

Quer estudar medicina em Portugal? Então vem descobrir como...

Quais os tipos de intercâmbio existem e quem pode fazer?

Saiba quais tipos de intercâmbio existem e qual é...

Dupla-Diplomação no IPB em Portugal

Saiba o que é o programa de Dupla-Diplomação no...

Ano letivo em Portugal: Como funciona?

Assim como, nos filmes adaptados no hemisfério norte, o...

Intercâmbio: quanto custa?

Quanto custa para realizar um intercâmbio? Neste artigo são...

Como validar o meu diploma em Portugal?

Essa é a hora de fazer a sua validação...

Como planejar para estudar em Portugal?

Chegou a hora de você fazer o seu planejamento...

Conheça o politécnico mais bem ranqueado de Portugal

Você conhece o IPB? O IPB não é nada...

Como fazer o visto de estudante?

DESCUBRA COMO FAZER SEUS VISTO DE ESTUDANTE AGORA

Quais os tipos de intercâmbio na graduação?

Saiba quais tipos de intercâmbio na graduação existem

Estudar em Portugal: 9 vantagens

Prosperar na vida acadêmica, bem como, profissional é o...

Acompanhe a gente nas Redes Sociais!

Fale conosco!
Precisa de ajuda?
Nosso suporte está pronto para te atender agora mesmo!